Visita à Bel Portugal

No dia 3 de Abril de 2017 os formandos e formadores do Curso EFA níveis Secundário e Básico, realizaram uma visita às instalações da Empresa Bel Portugal.

Esta empresa possui duas fábricas em Portugal, em Vale de Cambra e Ribeira Grande, Açores. Emprega 550 trabalhadores nas duas fábricas.

Produz 6000 toneladas de queijo por ano, sendo que a marca principal é o queijo Limiano, em bola e fatias. A marca Terra Nostra é produzida em barra nos Açores e fatiada e embalada em Vale de Cambra.

O leite vem de produtores de Chaves, Vila do Conde, Trofa, Vagos e, em pequena quantidade, de Vale de Cambra.

A visita permitiu-nos observar todo o processo de transformação do leite em diferentes tipos de queijo, bem como as tecnologias utilizadas para fatiar e embalar o produto final.

Deve-se salientar a tecnologia de ponta utilizada, representada pelo trabalho realizado por um robot que retirava o queijo dos moldes e colocava em tabuleiros.

Tivemos a oportunidade de constatar o forte controlo a nível de higiene e segurança, na medida em que fomos obrigados a utilizar, nas secções que nos foi permitido visitar, um vasto equipamento de protecção individual (EPI), constituído por: bata, luvas, máscara, touca, supressores de ruído e protetor de sapatos.

Finalmente, para repor energias, foi-nos oferecida a degustação dos diversos produtos fabricados pela empresa.

Visita a uma vacaria em Tagim

No dia 28 de Março de 2017, os formandos e formadores dos cursos EFA, níveis Básico e Secundário, visitaram a vacaria do Sr. Ricardo Silva.

Visitamos as instalações e vimos todo o processo de recolha de leite, bem como a maquinaria utilizada. Esta vacaria tem, no total, 130 vacas embora apenas 58 estejam a produzir leite porque só o podem fazer a partir do terceiro ano de vida.

Cada vaca produz 28 litros de leite por dia em duas tiragens de 12 em 12 horas. A produção é vendida à Lactogal, que a recolhe de dois em dois dias, ficando este, devidamente armazenado num tanque de refrigeração.

Pancake Day

On the 20th February we celebrated Pancake Day. It is a tradition in English speaking countries to eat Pancakes on Shrove Tuesday. We cooked our pancakes and eat them all. It was great fun!

Try this at home.

Ingredients:

·         2 cups all-purpose flour

·         3 tablespoons sugar

·         1 ½ teaspoons baking powder

·         1 ½ teaspoons baking soda

·         1 ¼ teaspoons kosher salt

·         2 ½ cups buttermilk

·         2 large eggs

·         3 tablespoons unsalted butter, melted

·          Vegetable, canola or coconut oil for the pan

PREPARATION

1.    Heat the oven to 325 degrees. Whisk flour, sugar, baking powder, baking soda and kosher salt together in a bowl. Using the whisk, make a well in the center. Pour the buttermilk into the well and crack eggs into buttermilk. Pour the melted butter into the mixture. Starting in the center, whisk everything together, moving towards the outside of the bowl, until all ingredients are incorporated. Do not overbeat (lumps are fine.) The batter can be refrigerated for up to one hour.

2.    Heat a large non-stick griddle or skillet, preferably cast-iron, over low heat for about 5 minutes. Add 1 tablespoon oil to the skillet. Turn heat up to medium–low and using a measuring cup, ladle 1/3 cup batter into the skillet. If you are using a large skillet or a griddle, repeat once or twice, taking care not to overcrowd the cooking surface.

3.    Flip pancakes after bubbles rise to surface and bottoms brown, after about 2 to 4 minutes. Cook until the other sides are lightly browned. Remove pancakes to a wire rack set inside a rimmed baking sheet, and keep in heated oven until all the batter is cooked and you are ready to serve.

Some pictures:

Poesia

No passado dia 21 de Março de 2017, entre as 19:30h e as 22:00h, na biblioteca da escola sede do Agrupamento de Escolas do Búzio, os formandos dos Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA), do Ensino Básico e do Ensino Secundário participaram numa atividade que consistiu numa visita guiada à Feira do Livro, seguida de uma exposição de fotografia sobre a vivência de Ferreira de Castro na nossa cidade. Tivemos a oportunidade de ver várias fotografias de Vale de Cambra na década de 1940, quando ainda era vila, e nessas mesmas fotos podia-se ler breves citações do grande escritor.

Por fim, os formandos declamaram alguns poemas, selecionados por eles próprios, numa pequena sessão de poesia.

Fotos do Carnaval

No dia 23 de fevereiro de 2017, as turmas do curso de Educação e Formação de Adultos, dos níveis Básico e Secundário  realizaram uma atividade de Carnaval, na qual todos os participantes estavam devidamente trajados, de acordo com a época.

A atividade teve início com um jantar, seguido de um concurso de fantasias de carnaval e jogos tradicionais.

Estiveram presentes alguns convidados, entre os quais o diretor do agrupamento, alguns professores e familiares dos formandos e formadores.

A confeção do jantar esteve a cargo da turma 2º G2, do Curso Profissional de Técnico de Restauração. Aos formandos Rafaela Fernandes, Cátia Costa, Eduardo Almeida, Joana Tavares, Marco Costa, Mariana Soares, Ruben La Salete, Sandra Monte, Susana Tavares e Tânia Sousa e à formadora Ana Guerra, agradecemos a preciosa colaboração.

Foi uma bela noite de diversão e convívio.

Ação de sensibilização para a dádiva de sangue

No dia 16 de fevereiro de 2017, das 19:30H às 21:30H, a Doutora Eduarda Couto dinamizou uma ação de sensibilização para a dádiva de sangue, dirigida aos formandos do Curso EFA, que teve lugar na Biblioteca da Escola Sede do Agrupamento.

Juntamente com a Doutora Eduarda, estiveram presentes a Professora Clara Almeida, promotora da ação, o diretor da Escola, Professor Pedro Martins, e dois membros da Associação de Dadores de Sangue de Antuã. Após a chegada à biblioteca foi realizada uma breve apresentação do tema “Dar Sangue”.

A doutora Eduarda procedeu à apresentação do tema num powerpoint realizado pelos alunos do ensino secundário regular, que falava, também, de dádiva de medula óssea. Nesta apresentação foram visadas as vantagens de ser dador. Apresentou dois vídeos de sensibilização para a dádiva de sangue, uma vez, que mesmo havendo muitos dadores, ainda são poucos. Foram também abordados os requisitos para se ser dador de sangue.

Relativamente à medula óssea referiu as vantagens de ser dador e os requisitos necessários, os quais são bastante mais rigorosos e específicos relativamente aos definidos para ser dador de sangue. Por fim, assistiu-se a um pequeno vídeo que mostrava como ser dador de medula e o que era necessário para isso.

Os formandos Manuel Ferreira, Ana Correia e João Costa deram o seu testemunho enquanto dadores de sangue.

Terminada a sessão, todo o Curso EFA decidiu abraçar esta nobre causa.

FOTOS

Continuar a ler