Agricultura Natural e/ou Biológica

Tema inserido na Semana “ Viver Melhor” – a 7 de Fevereiro na escola EB 2,3/S de Vale de Cambra.

Painel conduzido pela Dr.ª Manuela Almeida, com nota introdutória da Professora Ana Azevedo, centrando-se na agricultura orgânica. Muito embora esta tenha concepções diferentes consoante os países, tendem todas para um bem comum: uma alimentação saudável, partindo da sequência/premissa:

Solo saudável —» planta saudável —» homem saudável

Manuela Almeida falou-nos essencialmente da agricultura biológica, dos seus problemas da certificação a nível mundial. Segundo ela, a mobilização e atenção da conservação do solo corresponde a uma técnica de sementeira directa num solo não lavrado. Este método protege os organismos do solo e evita a erosão.

Quanto à agricultura natural, que ainda não é considerada mundialmente em termos certificadores, pode ser praticada por qualquer pessoa que goste de produzir os seus próprios alimentos, podendo-o fazer facilmente.

Segundo a Drª Manuela Almeida uns dos grandes problemas da agricultura natural são os conceitos entranhados dos adubos agro-pecuários.

Também nos referiu a importância de os agricultores guardarem as sementes de ano para ano, e as semear nas sementeiras seguintes, pois com esta atitude, estão a seleccionar uma semente que já está habituada ao solo e aquele solo.

No final, o formando António Jorge Silva agradeceu aos responsáveis por esta palestra, aos quais ofereceu uma pequena lembrança de reconhecimento e gratidão pela participação.

António Jorge Silva e Jacinta Tavares

Formandos renderam-se ao yôga

Semana da Saúde “Viver Melhor”superou as expectativas

Quinta-feira, dia dez de Fevereiro, último dia da semana “Viver Melhor”. Esta semana dedicada ao tema da saúde que decorreu na Escola E.B. 2/3 e Secundária de Vale de Cambra entre os dias sete e dez, promovida pelos cursos EFA, superou as expectativas da equipa organizadora, quer pela qualidade das intervenções quer pela participação dos formandos e formadores.

Para este dia, esteve reservada uma sessão de yôga dinamizada pelo professor Mário Vendas. Logo de início, com o seu à vontade e simpatia, cativou a atenção de todos os formadores e formandos presentes. Começou por falar um pouco sobre esta prática tão antiga, esclareceu-nos então que existem vários estilos de yôga e que o método que íamos praticar era Swásthya método DeRose.

Seguindo as orientações do professor, iniciou-se a aula prática com uns exercícios de relaxamento experimentámos várias posições sendo algumas difíceis de executar, no entanto, apesar do corpo dorido, quase todos os participantes mantiveram-se firmes até ao final com um sorriso nos lábios. Com esta actuação tomamos consciência que a prática do yôga traz muitos benefícios para a saúde física e mental. Na nossa opinião foi algo de extraordinário, sentimos corpo e mente em plena harmonia, o stress daquele dia desvaneceu-se dando lugar a uma sensação de pura leveza e relaxamento.

Depoimento do Professor

-Há quantos anos pratica yôga?

Comecei em 2004, portanto há sete anos

-Que papel tem o yôga na sua vida?

Para mim o yôga é um estilo de vida

-Qualquer pessoa pode praticar yoga?

Sim desde que não tenha nenhum problema grave de saúde.

Emília Pinho e Laurinda Pinho

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ikebana

No dia 7 de Fevereiro, realizou-se na sala multiusos da nossa escola, a apresentação de uma semana que se iniciou dedicada ao tema da “Saúde” ou seja designada pela semana “Viver Melhor”.Uma semana que promete devido às múltiplas actividades organizadas pelos cursos EFA (Turmas Sec1 e Sec2 ).

A primeira actividade intitulada: “ Ikebana-Sanguetsu”, teve como apresentadoras Ivone Ferreira e Liliana Almeida. A palestra foi dirigida pela Prof. Ana Azevedo, que com um espírito encantador nos conseguiu transmitir a verdadeira mensagem de Mokiti Okada, na apresentação de Ikebana-Sanguetsu-a arte de arranjar flores, ramos e galhos naturais, numa composição em que lhes evidencia a beleza.

A Prof. Ana Azevedo referenciou ter estudado Ikebana-Sanguetsu durante 5 anos, formando-se em 1987. Actualmente encontra-se a dar aulas em Coimbra.

Depois de um longo diálogo que mantivemos com a nossa palestrante, esta confidenciou-nos ter gostado muito de ter sido conviva e participar nesta iniciativa mostrando um pouco o que realmente é o Ikebana-Sanguetsu.

No decorrer da conversa informou-nos que o sua atenção pela Associação Mokiti Okada foi casual, uma vez que passava várias vezes por lá, um dia resolveu entrar, acabando por se interessar.

Nas suas palestras cria-se um ambiente muito positivo, rodeado de uma energia bastante contagiante, em que os presentes acabam por se envolver mostrando interesse em aprender e participar nesta actividade floral, que é diferente daquela que conhecíamos.

Foi um dos caminhos que o mestre Mokiti Okada nos deixou como herança para a nossa abertura espiritual e uma harmonia interior.

A Prof. Ana Azevedo ensinou-nos o manuseamento dos galhos, das flores e respeitando a sua natureza, deu-nos a entender que em cada flor, temos um amigo, vivificando-as dando-lhes carinho e amor, em troca recebemos grandes momentos de energia positiva de que tanto precisamos para enfrentar o dia-a-dia.

O Ikebana-Sanguetsu é um caminho muito importante, que nos leva à felicidade, paz interior e não apenas a uma arte.

Na nossa opinião simpatizamos muito, tanto da palestra, como da pequena actividade prática que realizámos, que consistiu em cada um de nós fazer um pequeno arranjo em Ikebana-Sanguetsu, transmitindo às plantas o nosso sentimento naquele instante.

Ficamos fascinadas e muito interessadas nesta actuação, e tencionamos um dia aprender um pouco mais sobre ela, e quem sabe até um dia dedicarmo-nos de corpo e alma.

Foi uma actividade muito enriquecedora tanto na parte material como espiritual. Aprovamos muito.

À Sra. Prof. Ana Azevedo o nosso muito obrigado.

Ivone Ferreira e Liliana Almeida

Sec2

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bonsai ou “árvore no vaso”

No dia 9 de Fevereiro, às 19:00horas, o José Silva, formando dos cursos EFA da Escola E.B 2,3 e Secundária de Vale de Cambra apresentou uma palestra sobre o Bonsai, seguida de uma demonstração de poda desta “árvore no vaso”, na sala de exposições.

As pessoas quando entraram na sala tinham cerca de oito Bonsais já bem desenvolvidos para poderem apreciar. O José Silva começou por mostrar um pequeno Powerpoint, sobre as principais regras de como cuidar de um Bonsai, bem como sobre os diferentes tipos de Bonsai e as árvores que se prestam a esta arte.

O José mostrou que o Bonsai, quando jovem deve ser reenvasado frequentemente, a terra deve ter uma boa drenagem e o seu melhor adubo deve ser Húmus. As regras para manter um Bonsai saudável são manter o solo ligeiramente húmido e podar convenientemente. O José mostrou que há dois tipos de poda: poda drástica que consiste em cortar os troncos mais grossos e a poda de manutenção que é se baseia num corte mais ligeiro, corte de alguns galhos. Depois da poda deve existir algo muito importante, que é a armação. Uma das intervenções mais importantes que se deve fazer num Bonsai, que é para poder moldar o Bonsai à nossa maneira, a armação deve permanecer apenas durante 3 meses, depois deve ser retirada e deixá-lo crescer normalmente.

Após o visionamento da apresentação multimédia, o José mostrou-nos como podar e moldar um Bonsai ao nosso gosto. Ele aproximou-se de um Bonsai e começou a podá-lo, as pessoas ficaram de boca aberta, porque no início parecia que ele estava a destrui-lo, mas seguidos alguns minutos, vimos que afinal aquilo era importante para poder mantê-lo cuidado. No fim, as pessoas questionaram o José e reconheceram-lhe mérito pelo cuidado que os Bonsais ali presentes denotavam. O próprio José revelou que faz Bonsai há sete anos, porque o seu irmão lhe ofereceu um, achou engraçado e a partir daí começou a fazer os seus próprios Bonsais. Faz apenas para si, pois é o seu hobbie.

José mostrou-se orgulhoso pelos Bonsais conseguidos, salientando o muito tempo da sua vida dedicado a esta arte. José diz mesmo que é uma obra de arte produzida pelo homem através de cuidados especializados.

Este slideshow necessita de JavaScript.